Bom-dia sol!
Obrigada por ter vindo
por ter rasgado a neblina
para me fazer companhia.

Como você é belo!
Tem a beleza que eu queria ter
 parece que seus raios
tocam a face de Deus.

Um dia eu estarei com você
toda manhã, ao nascer
vou lhe falar dos meus sonhos
vou mostrá-los a você.

E será o meu amigo
meu amante e companheiro
desvendará o mundo comigo
será o meu melhor parceiro.

Esta cor tão singular
que nenhum pintor jamais copiou
é o que fez eu me apaixonar
e querê-lo cada vez mais.

Toda vez que o vejo nascer, como agora
é como se fosse a primeira vez
quisera segurá-lo, não deixá-lo ir embora
mas a liberdade é sua história.

Uma história igual à minha
que muitos tentaram desvendar,
mas fugiram apavorados
com medo de mim, e de você.

Por isso acabamos assim, nós dois
encontrando-nos de vez em quando
 eu me entregando às suas carícias
para sentir o seu calor na minha pele

do jeito que só você sabe...
do jeito que só você pode...

 

Tere Penhabe                          
Itanhaém, 24/08/2003            

 

 

Menu de Poesias

Principal

Assinar o Livro de Visitas

 


© Copyright 2004
por Terezinha A. Penhabe®
Santos . SP - Brasil
Todos os direitos reservados ®.
Não pode ser utilizado sem permissão do autor.
  

 

 

 

 

 

Poesias:

   A B C D E F G I J L M N O P Q R S T U V