de Tere Penhabe

 

Meu namorado me acorda
com seu suave cantar
com sua delicadeza
convida-me a caminhar.

Meu coração se enternece
pensando em lhe acompanhar
o sol aplaude meus passos
gaivotas ficam a rondar.

Grãos de areia são meus cúmplices
parceiros de caminhada
de repente há tanta gente
que eu já não sei mais nada.

A lentidão toma conta
do meu doce devaneio
é vagar o meu passeio
é passado o meu rompante.

Meu namorado entristece
não pode me acariciar
seu frio me hostiliza
quase me faz congelar.

Volto pra casa em tristeza
querendo entender, aceitar
esse destino insensível:
...ser namorada do mar...

 

Tere Penhabe
Santos, 09/06/2004_9:33hs

 

 

Menu de Poesias

Principal

Assinar o Livro de Visitas

 


© Copyright 2006
por Terezinha A. Penhabe®
Santos . SP - Brasil
Todos os direitos reservados ®.
Não pode ser utilizado sem permissão do autor.
  

 

 

    

Poesias:

   A B C D E F G I J L M N O P Q R S T U V